A Argentina avançou nos pênaltis para enfrentar o Brasil na final da Copa América. Depois de abrir o placar com Lautaro Martínez no início do jogo e ver a Colômbia buscar o empate em 1 a 1 no tempo regulamentar com Luis Díaz, a Albiceleste se classificou para a decisão na noite de terça-feira (06), no Estádio Mané Garrincha, após o goleiro Emiliano Martínez defender três cobranças nas penalidades.

Foto: Reprodução

A final entre Brasil e Argentina acontece no sábado, no Maracanã. A disputa do terceiro lugar, entre Colômbia e Peru, vai ser realizada no Mané Garrincha, na sexta-feira. As duas partidas são às 21h.

As penalidades

Cuadrado começou cobrando para a Colômbia e converteu o primeiro gol. Na sequência, Messi não deu chances a Ospina e deixou tudo igual. Davinson Sánchez cobrou e parou em Emiliano Martínez. De Paul isolou e perdeu a chance de colocar a Argentina à frente. O goleiro argentino, porém, também defendeu a cobrança de Mina. Na sequência, Paredes marcou e abriu vantagem para a Albiceleste. Borja encheu o pé e mandou para a rede. Autor do gol no tempo regulamentar, Lautaro Martínez também marcou. A pressão então caiu sobre Cardona, que chutou para a defesa de Emiliano Martínez, herói argentino no confronto.

Garçom e artilheiro

Com o passe para o gol de Lautaro, Messi deu mais uma assistência na Copa América. Agora, o camisa 10 tem nove participações diretas em 11 gols da Argentina. Marcou quatro gols - artilheiro da competição - e serviu cinco vezes os companheiros. O atacante também converteu o pênalti dele e ajudou na classificação.

Fonte: GE

Postagem Anterior Próxima Postagem