Foto: Reprodução / Agência Brasil

Após três anos, a Bahia voltou a registrar casos de malária. Neste ano, já são 35 casos registrados da doença, que é transmitida por parasita e inoculada por mosquitos do gênero Anopheles. Dos 35 casos, 34 ocorreram em Itabela, na Costa do Descobrimento, e um em Porto Seguro, na mesma região, informou a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

O primeiro registro aconteceu no Assentamento Margarida Alves, em Itabela, após uma pessoa infectada com malária chegar do estado do Amazonas. O mesmo assentamento acumulou 24 casos da infecção.

Segundo informou a prefeitura de Itabela na última segunda-feira (05), as medidas de controle já foram adotadas, com a identificação do mosquito transmissor.

Conforme a Sesab, a última vez que o estado registrou casos de malária foi em 2018, com 77 casos ao longo de todo o ano. Provocada por protozoários do gênero Plasmodium, a malária é inoculada no corpo humano a partir da picada de mosquitos do gênero Anopheles já infectados. Entre os sintomas estão febre, calafrios, tremores, suor intenso e dores.

Fonte: Bahia Noticias

Postagem Anterior Próxima Postagem