Foto: Reprodução/ Pombal FM

A Prefeitura de Ribeira do Pombal, no interior da Bahia, está sem energia. A Coelba cortou a luz da sede da gestão e de outros órgãos municipais por conta do não pagamento de uma dívida de R$ 21 milhões.

Fontes relataram ao Bahia Notícias que o apagão se estende à orla do açude, à fonte luminosa da orla, ao estádio municipal e à garagem municipal. A dívida se estende desde 2016, quando a cidade era gerida por Ricardo Maia (PSD), hoje pré-candidato a deputado federal. Atualmente, o prefeito é Eriksson Silva (PSD), de quem a população aguarda uma posição.

O site da prefeitura traz uma nota de esclarecimento sobre o tema. Segundo a gestão, a suspensão da energia é referente a uma ação na Justiça, impetrada na gestão anterior, que questiona a "falta de transparência e incongruência" nos repasses realizados pela Coelba em relação à Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip). A atual gestão diz que, no início do mandato, uma decisão judicial determinou que os valores relativos a débitos anteriores a 2021 não fossem levados em conta e que as contas referentes a este ano estão "rigorosamente em dia". 

Sendo assim, a prefeitura acusa a Coelba de ter ignorado a decisão judicial ao cortar a luz de alguns órgãos da administração municipal. O município acionou a Justiça para garantir o restabelecimento do serviço de iluminação e também questiona os valores cobrados antes de quitar a dívida.

Em nota enviada ao Bahia Notícias, a assessoria de comunicação da Coelba informou que a suspensão do fornecimento de energia para contas do município ocorreu conforme previsto por uma Resolução da Aneel e também após tentativas de acordo com o cliente, sem sucesso. Com isso, a suspensão foi autorizada em decisão judicial proferida pelo juiz da Comarca e publicada no dia 8 de março. A concessionária ressalta estar à disposição do município para regularização do débito. 

Fonte: Bahia Noticias

Postagem Anterior Próxima Postagem