O título da Copa do Brasil permitiu que o Palmeiras fechasse 2020 com três conquistas expressivas e um caixa reforçado. Em premiações, o Verdão soma cerca de R$ 227 milhões pelo seu desempenho nas competições oficiais da temporada.

Elenco do Palmeiras contra o Grêmio — Foto: Marcos Ribolli

Na Copa do Brasil, a CBF paga R$ 54 milhões ao campeão do torneio. Os palmeirenses já haviam recebido R$ 10,3 milhões pelas pelas classificações para as quartas de final e semifinal, além de R$ 2,6 milhões pela participação nas oitavas.

No Paulistão, o Palmeiras recebeu R$ 5 milhões da FPF por ter vencido o Corinthians na decisão, em agosto do ano passado. Na Libertadores, a bolada total paga pela Conmebol foi de US$ 22,5 milhões (cerca de R$ 122 milhões na cotação do dia da final contra o Santos, em janeiro).

Mesmo sem brilho na parte esportiva, o Mundial de Clubes da Fifa rendeu ao Verdão mais R$ 10,75 milhões. A sétima colocação no Brasileirão deu mais R$ 23,1 milhões.

Além das premiações oficiais, o Palmeiras recebeu mais R$ 22 milhões com bônus de desempenho previstos no contrato de patrocínio com a Crefisa: foram R$ 4 milhões pelo Paulistão, R$ 12 milhões pela Libertadores e agora R$ 6 milhões pela Copa do Brasil.

Todos os valores terão descontos por causa de impostos. A diretoria do Palmeiras já contabilizou parte dessas premiações no balanço do ano passado. O desempenho financeiro do clube em 2020 foi fechado com um déficit de 151 milhões, e a previsão para 2021 é de que a temporada ainda será de dificuldades por causa da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

Fonte: GE

Postagem Anterior Próxima Postagem