A candidatura à reeleição do atual presidente da Câmara de Vereadores de Eunápolis recebeu a adesão da vereadora mais votada da cidade, Carmem Lúcia, do PSD, que desistiu de concorrer ao cargo. Além dela, mais sete vereadores eleitos declararam o voto em Jorge Maécio (PP).

Na última terça-feira (22/12) o grupo se reuniu em um sítio e decidiu apoiar a chapa encabeçada pelo Progressista mais bem votado na coligação da prefeita eleita, Cordélia Torres do DEM.

Com experiência de quem já ocupou o cargo entre 2009 e 2010, Carmem Lúcia avisou que seu mandato será voltado para o bem de Eunápolis. “Eu não vou fazer oposição pura e simples. Comigo não cola esse negócio de quanto pior melhor”. Segundo ela, a mesa está bem disputada, o que é natural por aqueles que tem experiência a oferecer. “A disputa é saudável, mas primeiro lugar precisamos pensar no bem de Eunápolis”. Completou.

APOIOS

O atual presidente agradeceu o apoio dos colegas e disse que em seu mandato, caso seja eleito, “a Casa continuará sendo conduzida de maneira séria e democrática”, como feito na atual legislatura em que foi presidente (2019/2020).

Com as contas da sua gestão aprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, Jorge Maécio, que relutou para falar em candidatura antes da diplomação, agora entra de cabeça no jogo e diz que a nova mesa também deve ter bom relacionamento com o Executivo.

Cordélia Torres, em São Paulo, acompanhando a recuperação do marido, que teve complicações depois de ser acometido da Covid-19, não está opinando no processo e já avisou que vai respeitar a decisão do Poder Legislativo.

Fonte: Via41
Postagem Anterior Próxima Postagem