O Grêmio precisa agora de qualquer empate na Arena, na próxima terça-feira, às 21h45, para chegar a mais uma decisão de Libertadores. Se for derrotado por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Se o River vencer por um gol de diferença, a partir do 2 a 1, fica com a vaga. No sábado, o Tricolor recebe o Sport, na Arena, pelo Brasileirão.



Sem Luan e Everton, Renato Gaúcho armou um Grêmio mais marcador que construtor para enfrentar o River no Monumental de Núñez. A primeira parte foi até bem desenvolvida, com poucas chances aos argentinos e um chute forte de Cícero de fora da área. A partir dos 30, os donos da casa foram para cima e não saíram mais. Palacios e Martínez obrigaram Marcelo Grohe a fazer boas defesas, enquanto o Tricolor apenas corria atrás da bola. O empate sem gols ficou de bom tamanho para os gaúchos.




O primeiro susto gremista veio logo cedo. Aos cinco minutos, Maidana cabeceou livre sobre o gol de Grohe. Mas o Grêmio voltou a colocar seu jogo. Pouco a pouco, cozinhou o time argentino e foi brindado com o gol de Michel, aos 16. Em cobrança de escanteio de Alisson, o volante subiu mais alto que a marcação para estufar a rede. O River se abateu e, aos 33, Leonardo pegou a sobra de uma falta e quase marcou o segundo. Em cobrança de falta de Quintero nos acréscimos, Marcelo segurou a vitória azul.


Fonte : Globo Esporte 
Postagem Anterior Próxima Postagem