(Foto: Reprodução Teixeira Hoje)

Uma Carreta Scânia, cor vermelha, placas do cavalinho MTB-5443 e placas da carreta MTR-4539 com licenças de Cariacica-ES., com uma carga de tonéis de óleo lubrificante e vasilhames com óleo de câmbio lubrax, capotou na altura do Km-829 da BR-101, no final da tarde da última terça-feira (04/08), na curva do rio Palmeiras, no limite dos municípios de Prado e Itamaraju, na conhecida curva da Fazenda Colatina, após o motorista numa ultrapassagem inadequada se perder na curva seguinte e capotar, vindo derramar a carga no final da curva, já no início de um barranco que evitou que a carreta continuasse tombando e caísse na ribanceira.

Dois homens a bordo de um carro de passeio que foi ultrapassado pela carreta minutos antes assistiram o capotamento na frente deles. Um motorista que estava com o carro quebrado no meio da ladeira seguinte e aguardava a chegada de um guincho, também disse à reportagem do Teixeira Hoje que assistiu o capotamento da carreta de "camarote". Os homens disseram que o carreteiro estava em alta velocidade, mas quando ultrapassou um veículo de passeio que viajava em cima da curva, foi inevitável o capotamento da carreta.

(Foto: Reprodução Teixeira Hoje)

No momento do acidente chovia muito no local. O motorista Davison Constantino dos Santos, 39 anos, residente em Cariacica, cidade da região metropolitana de Vitória-ES., disse que carregou o caminhão em Macaé, no estado do Rio de Janeiro e seguia para Salvador e que, momentos antes do acidente, ele havia recebido o sinal de seta do motorista do carro pequeno para promover a ultrapassagem e quando já havia vencido a ultrapassagem, a carreta derrapou numa enxurrada na pista e ele perdeu o total controle da direção e capotou.

(Foto: Reprodução Teixeira Hoje)

Reclamando de muitas dores e apresentando muitas lesões pelo corpo, inclusive com suspeita de ter quebrado o braço direito, o motorista capixaba recebeu os primeiros socorros de uma equipe médica que trafegava pela rodovia, até que os socorristas do SAMU-192 chegassem ao local para lhe transportar para uma unidade médica.

A Carreta Scânia estava com uma carga de óleo lubrificante isento de zinco para motores diesel ferroviários, disponível em embalagens de 200 litros, da linha Óleo Mancais Lubrax Rail MV 120, utilizado especialmente para rolamentos de vagões ferroviários. Outra parte da carga levava óleo de câmbio 90 GL-5 Lubrax de 20 litros por unidade. Toda carga foi saqueada num intervalo de 30 minutos por motoristas que pararam no local de forma demasiada.

Fonte: Teixeira Hoje - Por Athylla Borborema
Postagem Anterior Próxima Postagem