Foto: Reprodução 

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) decidiram denunciar o prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD), ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), para que seja processado criminalmente, caso se confirme a suspeita de burla a processo licitatório com o objetivo de favorecer uma empresa Luz e Medeiros LTDA com a concessão de área pública para a exploração de camarotes durante os festejos de São Pedro – o “Pedrão 2019”.

Além disso, os membros da Corte de Contas que analisaram a denúncia na sessão da terça-feira (14), realizada por meio eletrônico, aplicaram uma multa ao prefeito no valor de R$ 30 mil. Cabe recurso da decisão.

O relator do processo foi o conselheiro Francisco Netto, que propôs a representação ao MP-BA em razão das evidências, no processo administrativo, do cometimento do crime de improbidade administrativa.

De acordo com o relator, fica claro no exame da documentação que o prefeito, em todo o processo licitatório, não pretendeu obter ganhos para o ente público quando da concessão de uso de terreno público para exploração de camarotes, “mas sim, burlar a realização do certame licitatório, para favorecer a empresa contemplada com a concessão”.

Além disso, no que diz respeito a razão da escolha de algumas das atrações artísticas contratadas para a Festa de São Pedro, o prefeito não conseguiu, em sua defesa, justificar os preços pagos. Assim como o desrespeito a formalidades indispensáveis, previstas na Lei de Licitações, já que optou pela contratação direta, mediante ato de inexigibilidade.

O Ministério Público de Contas também se manifestou pela procedência da denúncia, com a imputação de multa ao gestor.

Fonte: Bahia Noticias
Postagem Anterior Próxima Postagem