O Boca Juniors largou em vantagem nas quartas de final da Taça Libertadores. Jogando na Bombonera, nesta quarta-feira (19), os xeneizes contaram com noite inspirada de Pablo Pérez - que fez gol e deu assistência - e com um erro grave da arbitragem para superar o Cruzeiro por 2 a 0. No jogo de volta, dia 4 de outubro, no Mineirão, o time de Mano Menezes precisa devolver o placar para levar a decisão para os pênaltis. Para se classificar no tempo normal, a Raposa terá de vencer por três gols de diferença. Os argentinos jogam até por uma derrota por um gol para avançar na competição.





Aos 24 minutos do segundo tempo, após cruzamento da esquerda, Dedé dividiu pelo alto com o goleiro Andrada e acertou o jogador do Boca Juniors, num lance acidental, um choque de cabeça com cabeça. Andrada recebeu atendimento médico no gramado, já que, além do impacto, havia sangue na boca do goleiro. O árbitro Eber Aquino, do Paraguai, foi ao VAR para rever a jogada, viu várias vezes e, para a surpresa de todos, mostrou cartão vermelho para Dedé.



O Cruzeiro, agora, foca na disputa do Brasileirão. No domingo, às 19h (de Brasília), recebe o Santos, no Mineirão, pela 26ª rodada.



O Boca, por sua vez, só entra em campo na próxima quinta-feira, no clássico contra o River Plate, pelo Campeonato Argentino.


Fonte : Globo Esporte 
Postagem Anterior Próxima Postagem